Buscar este blog

lunes, 31 de marzo de 2014

Agronegócio: Potência agropecuária do Paraguai causou surpresa na Assembléia Mundial da Agricultura na Argentina - ARP

Nesta quinta-feira 27 de março de 2014 aconteceu em Buenos Aires na Argentina a assembléia 2014 realizada pela Organização Mundial de Agricultores (OMA), na qual o Dr. Germán Ruiz Aveiro, presidente da Associação Rural do Paraguai (ARP), colocou em evidência a potência da Agropecuária do país durante sua exposição.

Mostrando cifras contundentes, Dr. Ruiz Aveiro surpreendeu a muitos participantes ao comprovar que o Paraguai, um país relativamente pequeno em superfície e população ocupa posições de vanguarda na produção e exportação de alimentos de maior demanda mundial, como a carne bovina, soja, milho trigo, arroz e outros.

Entre os muitos dados importantes apresentados, alguns chamaram mais a atenção, como por exemplo a cadeia gerada pela carne, grãos e produtos florestais (que diretamente participam de 16,8% do PIB) compõem no total 52% do Produto Interno Bruto, sendo que 40,7% do território paraguaio é ocupado por vegetação nativa e destes, 10.526.103 hectares (25,8% do território) corresponde a áreas privadas e 6.066.207 hectares (14,9%) a florestas protegidas, esta área superior inclusive que a ocupada pela agricultura, que em total somam 5.796.233 hectares.

As emissões de gases do país estão abaixo da média mundial e são menos da metade da média da União Européia e 4x menor que a dos Estados Unidos (emissões per capita). Tudo que o Paraguay emite de gases tóxicos em um ano é equivalente às emissões da cidade de Washington (USA) no mesmo período.

Outro dado interessante é o potencial de crescimento da produção agrícola. Por exemplo a soja, que hoje ocupa 3.157.000 hectares , poderia chegar a 8.706.643 hectares considerando o total de solo apto para o cultivo. No que diz respeito à produção pecuária, das 16.299.539 hectares ocupadas no país, 10.700.769 hectares ainda correspondem a pastagens nativas, o que sugere um grande potencial para o crescimento vertical.

E tem muito para crescer, com uma população maioritariamente jovem, uma economia sustentável e altamente competitiva, com iniciativas público-privadas para o desenvolvimento da agricultura familiar, solo fértil e clima que permitem uma alta produtividade por área/ano (com diversificação e conservação do solo), com boa oferta de energia e sua força de trabalho (que permitem grande evolução na indústria) o Paraguai ganhará cada vez mais destaque no cenário internacional!

Para visualizar a apresentação na íntegra, siga o link com o material disponibilizado pela ARP: FOOD SECURITY: PARAGUAY PRODUCING FOOD FOR THE WORLD.

FONTE: Asociación Rural del Paraguay
Por: Canal Agro Paraguay


No hay comentarios.:

Publicar un comentario