Buscar este blog

miércoles, 10 de octubre de 2012

Informação Técnica: Matéria Orgânica Aumenta Resistência do Solo à Compactação - NA SALA COM GISMONTI


A compactação tem sido presenciada em solos, principalmente argilosos, onde o sistema de plantio direto foi adotado. Os solos compactados diminuem a porosidade e oferecem resistência ao desenvolvimento radicular e crescimento das raízes. A infiltração de água é menor e, consequentemente, uma diminuição da quantidade de água para as plantas. Nos períodos de seca há uma resistência à penetração das raízes.

A redução de matéria orgânica e de resíduos vegetais na superfície, o trânsito de máquinas e de animais favorecem a compactação. Conclui-se que os resíduos vegetais, continuamente adicionados na superfície do solo, aumentam o teor de matéria orgânica contribuindo para reduzir a compactação. Com este processo há um aumento do teor de carbono orgânico (CO) no solo. Estes resíduos vegetais (orgânicos) possuem baixa densidade.


A remoção dos resíduos orgânicos da superfície aumenta a densidade do solo, na camada 5 - 10 cm, no sistema convencional. Portanto, há uma necessidade de aumentar os teores de matéria orgânica no solo através de um melhor manejo, que inclui a rotação de culturas, adubação verde, melhoria da fertilidade do solo, no intuito de minimizar os efeitos da compactação.

Os sistemas integrados lavoura-pecuária-floresta estariam mais sujeito à compactação pelo pisoteio dos animais. Nestes sistemas deve haver um bom manejo das pastagens, manter o solo sempre coberto pelo aumento da densidade das forrageiras e retirar os animais quando forem visíveis os danos provocados pelo pisoteio, para diminuir a compactação.

O plantio direto se caracteriza pela camada de resíduos vegetais na superfície do solo enriquecendo-o com matéria orgânica, a qual pode minimizar a compactação  pelo aumento da resistência mecânica do solo. No plantio direto, o aumento da densidade verificou-se na camada 0 - 5 cm. Numa área com cobertura de resíduos orgânicos, eles contribuíram para o menor efeito do pisoteio sobre os atributos físicos do solo. A compactação é um problema no plantio direto.

A rotação de culturas é uma das alternativas para solucionar o problema, pela produção de uma cobertura vegetal na superfície do solo. A pesquisa tem esclarecido que os efeitos da compactação são mais visíveis quando há déficit hídrico. Isto faz com que o desenvolvimento radicular das plantas seja menos desenvolvido, acarretando queda na produtividade das culturas. Porém, em solos de boa fertilidade e com um regime pluviométrico regular e boa distribuição de chuvas, a compactação passa despercebida.

Braida,J.A. et al. em seu trabalho "Teor de Carbono Orgânico e a Suscetibilidade à Compactação de um Nitossolo e um Argissolo" chegaram às seguintes conclusões: o acúmulo de matéria orgânica pode aumentar a resistência do solo à compactação, diminuindo a sua magnitude e seus efeitos; a magnitude e o tipo de efeito são dependentes da textura do solo e de efeitos sobre a retenção de água, coesão e densidade do solo; para o Argissolo de textura superficial arenosa, o enriquecimento de carbono orgânico resulta em aumento da suscetibilidade à compactação; para o Nitossolo de textura argilosa, quando a densidade é menor que 1,06 mg/m³; a compressibilidade é independente do teor de carbono orgânico, enquanto para densidades maiores e umidades correspondentes à tensões de 100 a 500 kPa, o aumento de carbono orgânico está associado a uma redução da compressibilidade.

Fonte: Na Sala com Gismonti

No hay comentarios.:

Publicar un comentario