Buscar este blog

lunes, 24 de septiembre de 2012

Diversificação: Sorgo sacarino cresce de olho no potencial do mercado de etanol - AGROLINK/REUTERS


(Reuters) - Visto como opção para complementar a oferta de etanol na entressafra, o sorgo sacarino pode ter a área de plantio quintuplicada nesta temporada, para até 100 mil hectares, apoiado no interesse da indústria e na oferta de recursos para custeio, aponta pesquisador.

"Poderemos ser umas cinco vezes maior do que fomos no ano passado", disse o Frederico Durães, pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo. "É um nicho, para trabalhar na entressafra. Nós, no Brasil, estamos prontos para isso", acrescentou.

O pesquisador lembra que ao menos 15 usinas trabalharam com o sorgo sacarino na última temporada, e a expectativa é que neste ano já possa envolver mais de 30 indústrias.

lunes, 17 de septiembre de 2012

Informação Técnica: Mitos sobre a calagem - NA SALA COM GISMONTI


Como em tudo que acontece, na calagem também tem suas crenças. Crenças como: a calagem esteriliza o solo; diminui o teor de matéria orgânica do solo; compacta e resseca o solo. Quando começou a prática de se fazer a calagem, difundida pela pesquisa, pelos ótimos resultados mostrados a campo, estas crenças eram muito fortes.

Hoje em dia, talvez elas tenham diminuido bastante, mas ainda persistem numa pequena parcela de produtores rurais. Mas, será que a calagem é responsável por todos estes prejuízos? Somente aplicar calcário para neutralizar a acidez do solo não é o suficiente, quando não se adota medidas conservacionistas. A erosão carrega a camada superficial do solo levando terra rica em matéria orgânica, o calcário e adubos aplicados. O que fica é um solo pobre em nutrientes e matéria orgânica.

martes, 11 de septiembre de 2012

Informação Técnica: A importância de conhecer a CTC do Solo - NA SALA COM GISMONTI


O solo é constituído de três fases: sólida, líquida e gasosa. A sólida é formada pelas partículas originadas da decomposição de rochas; a líquida seria a água, a solução do solo; a gasosa seria o gás carbônico (CO2) e o oxigênio (O). Os solos foram formados pela ação do vento, chuva, calor, frio, geada que decomporam as rochas (intemperismo). O material resultante desta decomposição sofre interações químicas que resultaram em minerais, ou seja, os nutrientes, cujos íons estão na solução do solo. Óxidos de ferro e de alumínio reagiram com a sílica formando as argilas 2:1 e 1:1. Esta relação expressa sílica:alumínio.

viernes, 7 de septiembre de 2012

Informação Técnica: Rotação com espécies não hospedeiras favorece o manejo de nematóides - AGROLINK


Maior tolerância de alguns genótipos pode estar ligada às características ambientais.

Uma das grandes preocupações dos produtores nos últimos anos, os impactos e manejo de nematoides na sojicultura, foram discutidos durante o VI Congresso Brasileiro de Soja. O uso intensivo da terra com culturas suscetíveis, como a soja no verão e milho ou algodão na segunda safra, tem aumentado as populações do parasita Pratylenchus (P. brachyurus) no solo, de acordo com o pesquisador Waldir Dias, da Embrapa Soja.

Segundo Dias, o problema é mais grave no Centro-Oeste, mas também começa a aparecer no Sul do País. Segundo o pesquisador, ao alternar o plantio da soja com adubos verdes, como espécies de crotalária, o agricultor consegue diminuir a multiplicação dos nematoides. “Das técnicas de manejo, a rotação de culturas

miércoles, 5 de septiembre de 2012

Informação Técnica: Por que se aplica mais fertilizante fosfatado no solo? - NA SALA COM GISMONTI


O trio NPK são os nutrientes absorvidos em maiores quantidades pelas plantas, principalmente o N e o K. O fósforo (P), apesar de ser importante para o desenvolvimento da planta, ele é absorvido em menor  quantidade. Mas, nas formulações de fertilizantes NPK o fósforo aparece em maior percentagem, por exemplo: 05-30-15; 04-14-08; 06-24-12; 10-30-10, etc. Por quê?

Porquê o fósforo, no solo, sofre uma série de reações - fixação, adsorção, imobilização e assimilação. Do  total do fertilizante fosfatado aplicado ao solo, apenas 15 a 30% é aproveitado pela planta. Não confunda, aqui, consumo com aproveitamento. São diferentes.