Buscar este blog

jueves, 13 de diciembre de 2012

Informação Técnica: Resposta da Planta à Aplicação de Potássio - NA SALA COM GISMONTI


Soja com deficiència de K no Paraguay
A produção de grãos vem aumentando significativamente nos últimos anos. Esta evolução é decorrente da fertilização das lavouras, fato este que é comprovado pelo aumento no consumo de fertilizantes, a cada ano. A coleta de amostra de solo é o primeiro passo para uma agricultura com eficiência e sustentável.

Dos três macronutrientes, a planta necessita mais nitrogênio (N) e potássio (K). O fósforo (P) é o menos absorvido, entretanto é o principal nutriente nas formulações de adubos químicos. Nas formulações de fertilizantes, o fósforo é encontrado em maior quantidade, por causa das reações que sofre no solo, como a fixação, que fazem com que apenas 15 a 25% do fósforo total aplicado seja aproveitado pelas plantas.

Por outro lado, o nitrogênio e o potássio sofrem mais perdas por lixiviação, principalmente em solos arenosos e de baixa CTC. Nestes solos, recomenda-se a aplicação de N e K em quantidades

jueves, 29 de noviembre de 2012

Nematóide; uma ameaça oculta na soja do Paraguai - EXCLUSIVO

Formação de galhas (Meloidogyne spp)
Por muito tempo, os nematóides passaram desapercebidos pelos olhos atentos dos agricultores de Canindeyu, mas hora ou outra, áreas de soja são identificadas com a presença deste parasita, causando grandes prejuízos, que muitas vezes não são contabilizados.

Mesmo com alertas dados a alguns anos pelos profissionais da área agrícola, muitos produtores desconhecem ou dão pouca importância à presença das galhas nas raízes da soja, característica marcante da presença do nematóide Meloidogyne spp. (foto).

lunes, 12 de noviembre de 2012

Informação Técnica: Plantas daninhas e resistentes I - CULTIVAR


Quando se utilizam os mesmos herbicidas ou herbicidas diferentes, mas com mesmo mecanismo de ação, de forma repetitiva, está se exercendo uma pressão de seleção. Essa pressão sobre uma população suscetível seleciona constantemente os indivíduos com carga genética diferenciada. A resistência marca uma mudança genética na população da espécie de planta daninha, em resposta à seleção imposta pelos herbicidas usados nas doses recomendadas.

A resistência pode ser cruzada ou múltipla. A resistência cruzada ocorre quando o biótipo é resistente a dois ou mais herbicidas devido a um único mecanismo de resistência. A resistência múltipla ocorre quando o biótipo é resistente a dois ou mais herbicidas porque apresenta dois ou mais mecanismos distintos de resistência.

jueves, 8 de noviembre de 2012

Informação Técnica: Adubação a lanço tem aspectos positivos, mas pode limitar ação do fósforo - RURAL BR

Foto: Aureo Lantmann - Rural Br

Durante a expedição Soja Brasil, o consultor técnico da equipe, Áureo Lantmann, vai produzir conteúdos técnicos sobre as lavouras visitadas pelo grupo. Este relatório fala das plantações de soja da cidade de Tapurah (MT) e da adubação a lanço. Confira:

Tapurah, em Mato Grosso, é uma região com solos arenosos que vem apresentando, nos últimos anos, rendimentos de soja acima de 52 sacos por hectare. Uma prática comum no local é a adubação a lanço, tanto do fósforo como do potássio. A prática tem pontos positivos. Agricultores alegam que isso facilita a tarefa de semeadura, com agilidade e consequentemente, tempo reduzido. Mas também apresenta aspectos negativos.

viernes, 26 de octubre de 2012

Informação: No Paraguai, a área de cultivo da soja duplicou em 10 anos - LA NACIÓN


A soja se consolidou como um dos segmentos mais importantes da economia paraguaia e segue sua tendência expansiva no país. Para a safra de 2012/13 a área deste cultivo ocupará 3,1 milhões de hectares, segundo estimativas da APS (Associación de Productores de Soja, Cereales y Oleaginosas del Paraguay), isto representa um crescimento de 100% em uma década.

A 10 anos, a superfície de soja no país estava em torno de 1,55 milhões de hectares, de acordo com os dados da CAPECO (Cámara Paraguaya de Exportadores de Cereales y Oleaginosas), exatamente a metade da área estimada para este ano agrícola.

miércoles, 24 de octubre de 2012

Informação Técnica: Perdas de Nutrientes pelas Queimadas - NA SALA COM GISMONTI


As queimadas trazem sérios prejuízos ao solo e à agricultura. Embora exigida liberação para execução das queimadas controladas, isto significa que elas são permitidas. As queimadas causam danos à fertilidade do solo - empobrecendo-o em nutrientes, ao meio ambiente, à saúde pública, aos animais e à vegetação. Temos duas Leis de Crimes Ambientais: uma relacionada aos crimes ambientais contra a flora e a outra contra a fauna. Permitem-se e autorizam-se queimadas contra duas leis que protegem a fauna
e a flora. Afora todos os problemas que as queimadas causam, a perda de nutrientes do solo é elevada, sem falar na emissão de gases de efeito estufa.

miércoles, 10 de octubre de 2012

Informação Técnica: Matéria Orgânica Aumenta Resistência do Solo à Compactação - NA SALA COM GISMONTI


A compactação tem sido presenciada em solos, principalmente argilosos, onde o sistema de plantio direto foi adotado. Os solos compactados diminuem a porosidade e oferecem resistência ao desenvolvimento radicular e crescimento das raízes. A infiltração de água é menor e, consequentemente, uma diminuição da quantidade de água para as plantas. Nos períodos de seca há uma resistência à penetração das raízes.

A redução de matéria orgânica e de resíduos vegetais na superfície, o trânsito de máquinas e de animais favorecem a compactação. Conclui-se que os resíduos vegetais, continuamente adicionados na superfície do solo, aumentam o teor de matéria orgânica contribuindo para reduzir a compactação. Com este processo há um aumento do teor de carbono orgânico (CO) no solo. Estes resíduos vegetais (orgânicos) possuem baixa densidade.

lunes, 1 de octubre de 2012

Informação Técnica: Importância das Propriedades Físicas do Solo - NA SALA COM GISMONTI


No solo encontramos sólidos, líquidos e gases. Os sólidos são considerados a "reserva de nutrientes". Os nutrientes são liberados para serem disponibilizados pelas plantas. A parte líquida, a solução do solo, é a fonte de água que carrega os nutrientes ao alcance das raízes das plantas. Um solo é formado de 45% de sólidos, 25% de líquidos, 25% de ar e 5% de matéria orgânica.

A parte sólida do solo é constituída de materiais orgânicos e minerais. Os orgânicos são restos de culturas e outros materiais de origem orgânica, e  são chamados de "húmus". A matéria orgânica é a principal constituinte, agindo na CTC, na capacidade de absorção e retenção de água e na estrutura física do solo.

lunes, 24 de septiembre de 2012

Diversificação: Sorgo sacarino cresce de olho no potencial do mercado de etanol - AGROLINK/REUTERS


(Reuters) - Visto como opção para complementar a oferta de etanol na entressafra, o sorgo sacarino pode ter a área de plantio quintuplicada nesta temporada, para até 100 mil hectares, apoiado no interesse da indústria e na oferta de recursos para custeio, aponta pesquisador.

"Poderemos ser umas cinco vezes maior do que fomos no ano passado", disse o Frederico Durães, pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo. "É um nicho, para trabalhar na entressafra. Nós, no Brasil, estamos prontos para isso", acrescentou.

O pesquisador lembra que ao menos 15 usinas trabalharam com o sorgo sacarino na última temporada, e a expectativa é que neste ano já possa envolver mais de 30 indústrias.

lunes, 17 de septiembre de 2012

Informação Técnica: Mitos sobre a calagem - NA SALA COM GISMONTI


Como em tudo que acontece, na calagem também tem suas crenças. Crenças como: a calagem esteriliza o solo; diminui o teor de matéria orgânica do solo; compacta e resseca o solo. Quando começou a prática de se fazer a calagem, difundida pela pesquisa, pelos ótimos resultados mostrados a campo, estas crenças eram muito fortes.

Hoje em dia, talvez elas tenham diminuido bastante, mas ainda persistem numa pequena parcela de produtores rurais. Mas, será que a calagem é responsável por todos estes prejuízos? Somente aplicar calcário para neutralizar a acidez do solo não é o suficiente, quando não se adota medidas conservacionistas. A erosão carrega a camada superficial do solo levando terra rica em matéria orgânica, o calcário e adubos aplicados. O que fica é um solo pobre em nutrientes e matéria orgânica.

martes, 11 de septiembre de 2012

Informação Técnica: A importância de conhecer a CTC do Solo - NA SALA COM GISMONTI


O solo é constituído de três fases: sólida, líquida e gasosa. A sólida é formada pelas partículas originadas da decomposição de rochas; a líquida seria a água, a solução do solo; a gasosa seria o gás carbônico (CO2) e o oxigênio (O). Os solos foram formados pela ação do vento, chuva, calor, frio, geada que decomporam as rochas (intemperismo). O material resultante desta decomposição sofre interações químicas que resultaram em minerais, ou seja, os nutrientes, cujos íons estão na solução do solo. Óxidos de ferro e de alumínio reagiram com a sílica formando as argilas 2:1 e 1:1. Esta relação expressa sílica:alumínio.

viernes, 7 de septiembre de 2012

Informação Técnica: Rotação com espécies não hospedeiras favorece o manejo de nematóides - AGROLINK


Maior tolerância de alguns genótipos pode estar ligada às características ambientais.

Uma das grandes preocupações dos produtores nos últimos anos, os impactos e manejo de nematoides na sojicultura, foram discutidos durante o VI Congresso Brasileiro de Soja. O uso intensivo da terra com culturas suscetíveis, como a soja no verão e milho ou algodão na segunda safra, tem aumentado as populações do parasita Pratylenchus (P. brachyurus) no solo, de acordo com o pesquisador Waldir Dias, da Embrapa Soja.

Segundo Dias, o problema é mais grave no Centro-Oeste, mas também começa a aparecer no Sul do País. Segundo o pesquisador, ao alternar o plantio da soja com adubos verdes, como espécies de crotalária, o agricultor consegue diminuir a multiplicação dos nematoides. “Das técnicas de manejo, a rotação de culturas

miércoles, 5 de septiembre de 2012

Informação Técnica: Por que se aplica mais fertilizante fosfatado no solo? - NA SALA COM GISMONTI


O trio NPK são os nutrientes absorvidos em maiores quantidades pelas plantas, principalmente o N e o K. O fósforo (P), apesar de ser importante para o desenvolvimento da planta, ele é absorvido em menor  quantidade. Mas, nas formulações de fertilizantes NPK o fósforo aparece em maior percentagem, por exemplo: 05-30-15; 04-14-08; 06-24-12; 10-30-10, etc. Por quê?

Porquê o fósforo, no solo, sofre uma série de reações - fixação, adsorção, imobilização e assimilação. Do  total do fertilizante fosfatado aplicado ao solo, apenas 15 a 30% é aproveitado pela planta. Não confunda, aqui, consumo com aproveitamento. São diferentes.

martes, 28 de agosto de 2012

Informação Técnica: Produtores aderem a novas tecnologias visando a redução de perdas causadas por nematóides - PORTAL DO AGRONEGÓCIO

http://aprosmat.com.br/2011/?page_id=90
Na safrinha o uso de híbridos de milho com baixo Fator de Reprodução a nematoides tem sido boa opção contra incidência de uma praga que assusta os produtores: o Pratylenchus brachyurus.


Uma praga de solo, o Pratylenchus brachyurus, que também é chamado de nematóide das lesões radiculares devido aos sintomas que causam nas raízes da soja, coloca os produtores em alerta em função das perdas que causam nas lavouras. Uma alternativa de sucesso a essa praga tem sido a utilização de híbridos de milho resistentes, que interrompem o ciclo de vida do nematóide, durante a safrinha.


O nematoide é imperceptível a olho nú e seus danos podem ser tanto sutis quanto expressivos ao ponto de inviabilizar a colheita.

martes, 21 de agosto de 2012

Encarte Técnico: Manejo do solo para redução das perdas de produtividade pela seca - EMBRAPA

Comentario: Neste excelente material elaborado pela Embrapa Soja (Documentos - 314) que é disponibilizado na internet e pode ser baixado na íntegra diretamente do site de origem clicando neste link, são apresentados resultados recentes de pesquisa referentes ao manejo do solo e da cultura da soja, com uma abordagem de fácil entendimento e muito objetiva, destinada especialmente à produtores para auxiliar nas decisões a serem tomadas para minimizar os efeitos da seca, especialmente nas culturas de soja e milho, de modo a manter sua sustentabilidade.


Os objetivos da Embrapa com este material, segundo José Renato Bouças Farias, Chefe-Adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento desta entidade, é contribuir para na redução das perdas de produtividade pela ocorrência da seca, que tem se tornado cada vez mais comúm na nossa agricultura.

domingo, 19 de agosto de 2012

Artigo: Produtividade e acúmulo de potássio na soja em função da antecipação da adubação potássica - AGROLINK

09/12/10 - 16:47 
A aplicação antecipada de fertilizante potássico no cultivo de espécies de cobertura no sistema plantio direto (SPD) pode ser vantajosa para a lavoura comercial. O objetivo deste trabalho foi avaliar a produtividade de grãos e a acumulação de K na soja em função da aplicação antecipada de fertilizante potássico na instalação do milheto em relação com o K aplicado

martes, 14 de agosto de 2012

Agroindústrias: Industrias agrícolas vão gerar 2 Bilhões de dólares por ano a partir de 2013 - LA NACIÓN


O setor agroindustrial terá um grande impulso a partir de importantes investimentos que estão realizando empresas tanto nacionais como internacionais e o segmento gerará um movimento econômico interno de aproximadamente 2 bilhões de dólares por ano a partir do próximo ano, conforme informaram representantes da CAPPRO (Câmara Paraguaia de Processadores e Exportadores de Oleaginosas e Cereiais).

O movimento será quase triplicado, já que antes da chegada destas novas apostas econômicas o setor estava gerando perto de 800 milhões de dólares, informou José Vargas Peña, presidente do grêmio, na presença do presidente Federico Franco e ministros do gabinete econômico.


lunes, 13 de agosto de 2012

Biotecnologia: Diesel de cana, o combustível do futuro - PORTAL DO AGRONEGÓCIO

A Amyris, empresa de biotecnologia, vem ampliando sua atuação no Brasil - Os investimentos em combustíveis renováveis têm sido cada vez maiores no Brasil.


De acordo com a Petrobras, o País é o principal consumidor de biodiesel do mundo. Atualmente, os produtos feitos a partir da cana-de-açúcar são a “bola da vez” neste mercado. Um exemplo disso é a empresa norte-americana de biotecnologia Amyris, que na última semana assinou um acordo que prevê investimentos de US$ 82 milhões da petroleira francesa Total para pesquisa e produção de um composto químico feito a partir de cana-de-açúcar que está sendo desenvolvido no Brasil, o farneseno.

“A fabricação do diesel de cana é muito similar à do etanol. A diferença está no uso de microorganismos modificados, que deixam de produzir etanol e produzem óleo no lugar.

sábado, 11 de agosto de 2012

Informação Técnica: Integração lavoura pecuária: o sistema produtivo que revolucionou a pecuária brasileira e mundial - REHAGRO


Pastagem saindo sob palhada do milho
Criada há mais de 15 anos Embrapa, com o objetivo de recuperar áreas degradas, a Integração Lavoura Pecuária (ILP) consiste de diferentes sistemas produtivos implantados na mesma área, em consórcio, em rotação ou em sucessão, envolvendo o plantio de grãos e de pastagens. A intensificação do uso da terra potencializa de forma sustentável uma maior produção por área, já que este sistema envolve a produção de grãos em conjunto com áreas de pastagens. Esta prática tem por consequência a melhoria da produtividade das pastagens em decorrência de sua constante renovação, maior aproveitamento da adubação residual da lavoura, maior ciclagem de nutrientes dentro do sistema e o incremento da matéria orgânica do solo. Além disso, existe a grande vantagem para o produtor rural na diversificação das atividades econômicas na propriedade e, assim, geração de renda extra.

domingo, 29 de julio de 2012

Informação Técnica: Decidir qual cultura plantar e qual a técnica a ser usada não garante o bom manejo do solo - REHAGRO

Solos cobertos com vegetação, além de permitir uma melhor absorção de água, protegem o solo contra erosão pelas enxurradas e pelos impactos causados pela chuva.

Por meio de técnicas de manejo e conservação do solo, é possível dar o uso e o manejo adequado às suas características químicas, físicas e biológicas e conseqüentemente preservar e/ou recuperar a área. Com o emprego dessas práticas de conservação, é possível manter a fertilidade do solo e evitar problemas comuns, como a erosão e a compactação.

Um bom planejamento de métodos de conservação do solo não consiste somente em escolher as plantas mais adaptadas e nem as mais indicadas técnicas de cultivo. É preciso que o produtor utilize também de outras tecnologias, como: correção do solo, adubação correta, tratamento de mudas e sementes, combate a erosão, densidade e espaçamentos corretos, controle de plantas daninhas, e controle de pragas e doenças.

sábado, 21 de julio de 2012

Informação Técnica: Compactação do solo é desafio para agricultura - IAPAR


As principais estratégias para enfrentar a compactação do solo, um dos principais desafios da mecanização agrícola, foi o tema da palestra de Thomas Keller, no 41º Congresso Brasileiro de Engenharia Agrícola e 10º Congreso Latinoamericano y del Caribe de Engenharia Agrícola, que se realiza em Londrina até a próxima quinta-feira.

Especialista em mecânica de solo, Keller atualmente é cientista sênior do Departamento de Recursos Naturais e Agricultura (Agroscope), em Zurique Suíça, professor universitário e presidente do Grupo de Trabalho sobre Consolidação subsolo do Internacional de preparo do solo Research Organization Istro. para ele, os recursos do solo estão sob pressão devido ao crescimento populacional e à intensificação da agricultura. A compactação (redução da porosidade do solo), devido ao tráfego nas lavouras é uma das principais ameaças à qualidade do solo sustentável.

jueves, 12 de julio de 2012

Vídeo: Embrapa - Consórcio Milho-Braquiária


Comentário: Recomendo aos interessados no consórcio Milho-Brachiária (Sistema Santa Fé)  a assistir este excelente vídeo produzido pela Embrapa Agropecuária Oeste, no qual relata o paso-a-paso da implantação do consórcio, detalhes importantes que devem ser considerados, erros e acertos, experiências, usos e principalmente as vantagens do uso desta alternativa recente e muito importante para a sustentabilidade do nosso sistema de "sucessão de culturas", aplicado pela maioria absoluta dos produtores agrícolas no Paraguay.


lunes, 9 de julio de 2012

Informação Técnica: A acidez do solo pode ser prejudicial para as plantas. Como o calcário pode reduzir este problema? - PROJETO SOLO-PLANTA

Disponível em: Projeto Solo-Planta
A IMPORTÂNCIA DA CORREÇÃO DA ACIDEZ DO SOLO

A maioria dos solos Paraguay, assim como os do Paraná (BR) são ácidos, ou seja, apresentam grande concentração de íons hidrogênio e/ou alumínio no solo. A acidez dos solos promove o aparecimento de elementos tóxicos para as plantas (Al) além de causar a diminuição da disponibilidade de nutrientes para as mesmas. As consequências são os prejuízos causados pelo baixo rendimento produtivo das culturas. Portanto, a correção da acidez do solo (calagem) é considerada como uma das práticas que mais contribui para o aumento da eficiência dos adubos e consequentemente, da produtividade e da rentabilidade agropecuária.

BENEFÍCIOS DA CORREÇÃO DA ACIDEZ DO SOLO

A correção adequada da acidez do solo é uma das práticas que mais benefícios traz ao agricultor, sendo uma combinação favorável de vários efeitos dentre os quais mencionam-se os seguintes:

• eleva o pH do solo (reduzindo a acidez);
• fornece cálcio e magnésio como nutrientes;
• diminui ou elimina os efeitos tóxicos do alumínio (Al);

lunes, 2 de julio de 2012

Informação Técnica: Plantio direto, fertilidade física do solo e sequestro de carbono - A GRANJA


Imagem da estrutura do solo sob a palha em área cultivada por meio de um eficiente sistema de plantio direto
Fertilidade física do solo é um termo pouco usado no dia a dia do campo, mas muito importante para o bom desenvolvimento das plantas. Normalmente quando falamos em fertilidade do solo, lembramos sempre dos nutrientes, dos adubos ou fertilizantes, dos corretivos e tudo o que se relaciona à nutrição de plantas. Mas esquecemos que o solo precisa também ter boa estrutura física para um bom desenvolvimento de plantas, com consequente boa produtividade. A fertilidade física do solo está relacionada com a estrutura do solo, e esta afeta diretamente a densidade e a porosidade do solo. A porosidade do solo, por sua vez, afeta a circulação de ar e água no solo e o desenvolvimento radicular, interferindo diretamente no desenvolvimento e produtividade das plantas.

Solos sob plantio direto, sem revolvimento e com adição contínua de matéria orgânica por meio dos resíduos culturais, tendem a apresentar uma boa estrutura, com equilíbrio entre macro e microporos, apresentando boa infiltração e armazenamento de água. 

jueves, 28 de junio de 2012

Artigo: Compactação do solo no desenvolvimento radicular e na produtividade da soja

No excelente trabalho publicado por Amauri Nelson Beulter e José Frederico Centurion na Pesquisa Agropecuaria Brasileira (v39, n.6, p.581-588) em junho de 2004, foi avaliado o efeito da compactação do solo no desenvolvimento radicular e na produtividade da soja. Para isto, simulou-se a compactação com passadas de um trator sobre a superfície do solo.

O resultado pode ser visto no desenvolver do artigo, disponível vía Scielo e que pode ser baixado clicando neste link.

De forma a antecipar o conteúdo, segue abaixo o resumo original do trabalho em questão:

martes, 19 de junio de 2012

Notícia: Fazenda campeã em produtividade investe no solo e no cultivo diversificado - GAZETA DO POVO

Mutuca atinge 6 mil quilos por hectare de soja em área monitorada. Média de 4,5 mil kg/ha fica 70% acima da marca nacional.

Investir para ganhar mais. Essa fórmula pode ser considerada a “chave” dos altos índices de produtividade alcançados na fazenda Mutuca, em Arapoti (Norte Pioneiro), apontada como líder em rendimento por hectare no Sul do país. O plantio direto na palha e a manutenção do solo sempre des­­compactado também são estratégias na propriedade.

Na semana passada, a fazenda, propriedade de José Bento Azambuja Germano, conquistou a primeira colocação regional e a segunda nacional no Desafio de Produtividade Máxima do Comitê Estratégico Soja Bra­­sil (Cesb).
 

jueves, 14 de junio de 2012

Notícia: África se torna nova aposta - GAZETA DIGITAL


Produção agrícola no continente africano foi debatida durante o 6º Congresso Brasileiro de Soja nesta quarta-feira (13), em Cuiabá. Experiência tem despertado o interesse de um número cada vez maior de produtores mato-grossenses, que têm no grupo Pinesso um dos pioneiros na produção naquele país. Em Mato Grosso o grupo cultiva 120 mil hectares com soja, milho e algodão, além de produzir nos estados de Mato Grosso do Sul e Piauí.

Expansão para o continente africano aconteceu em 2009 por meio de projeto piloto, numa área de 500 hectares, divididos entre 400 (ha) de algodão e 100 (ha) de soja, após convite do governo sudanês. Nesta safra, o plantio de soja e algodão (que começou esta semana) irá envolver 35 mil hectares, sendo 30 mil (ha) no Sudão e 5 mil (ha) em Moçambique, informa o diretor agrícola do grupo Pinesso, Luiz Carlos Bueno.

Informação: Porque uma lavoura de milho queimou com a geada e outra não? - EXCLUSIVO


Quem ja chegou a deparar-se com uma cena semelhante a essa? Dois híbridos distintos, lado a lado, um está danificado pela formação da geada e o outro não!


Normalmente nesta hora a resposta que vem em mente é que um híbrido comercial de determinada sementeira é melhor, ou tolera mais a geada. Mas não necessáriamente este é o fator decisivo.

miércoles, 6 de junio de 2012

Curiosidade: Pé de soja de três metros e quase 9 mil vagens vence concurso em Mato Grosso - AGRODEBATE



Das terras do agricultor Benito Fortuna, de 52 anos, cresceu um pé de soja gigante de três metros de altura e quase nove mil vagens. A planta acabou premiada na 5ª edição do concurso do Pé de Soja Gigante, realizado em Santa Carmem, a 530 quilômetros de Cuiabá.

Em entrevista ao Agrodebate, Fortuna revelou que o segredo da produção de um pé gigante de soja está na genética aperfeiçoada das sementes. Depois de quatro participações frustradas no concurso, o agricultor conseguiu levar o primeiro lugar neste ano e como prêmio, uma televisão de 32 polegadas e mais um home teather.

domingo, 27 de mayo de 2012

Encarte Técnico: Deficiências e Toxicidades de Nutrientes em Plantas de soja - Doc. 231. Descrição dos sintomas e ilustração com fotos - EMBRAPA SOJA

Comentario: Neste documento da Embrapa Soja publicado em 2004 cuja apresentação segue abaixo e disponibilizado gratuitamente na internet (siga este Link) são encontradas infomações objetivas, pontuais e ilustradas sobre as Deficiências e Toxicidades de Nutrientes em plantas de soja.

É um material muito interessante e útil no dia-a-dia, que pode ser usado como um caderno de campo tanto por agrônomos, técnicos ou produtores. Faça bom proveito de mais este ótimo material!

 

Apresentação

Esta publicação é o resultado do esforço conjunto
de anos de pesquisa da equipe de “Fertilidade do Solo e
Nutrição de Plantas” da Embrapa Soja, que vêem gerando
novas tecnologias para a cultura da soja, visando dar sustentação
técnica e econômica através do manejo racional
de adubos e de corretivos do solo.

lunes, 21 de mayo de 2012

Notícia: No Paraguay, produtores assumem a responsabilidade da conservação de caminhos rurais - EXCLUSIVO

No Paraguay, é escasso o incentivo por parte de órgãos públicos para a adoção de práticas conservacionistas e falta de manutenção dos caminhos é uma reclamação constante. Mesmo que as autoridades tivessem boa vontade, faltam equipamentos e as condições ideais de clima para realizar um bom trabalho são por tempo limitado.

Mas quem se vê na necessidade de usar esses caminhos sabe o quanto faz falta uma estrada bem conservada! Mais ainda em época de safra, onde o escoamento da produção precisa ser eficiente e quando os caminhões não podem estar parados na oficina.

viernes, 11 de mayo de 2012

Video: Aveia-preta semeada sobre falhas da Braquiária ruziziensis - Paraguay - EXCLUSIVO

Comentário: Um ótimo exemplo de que mesmo sob condições indesejadas, sempre há algo a ser feito! Neste caso, em vez de ficar de braços cruzados e reclamando do clima ou da sorte, o produtor resolveu tomar uma atitude...

Quem está inserido no meio agícola sabe que nem sempre as condições climáticas são as mais adequadas e as vezes a cojuntura também não é a desejada, mas sempre há algo a ser feito.

jueves, 10 de mayo de 2012

Encarte Técnico: Seja o doutor do seu milho - 1ª Ed.

Comentario: Nesta edição do artigo Seja o doutor do seu milho - 1ª Edição, apesar de ser mais antiga, apresenta muitas ilustrações bastante conclusivas, prático e de muito fácil entendimento, material de consulta e uso a campo importantíssimo. A única deficiência é que neste artigo os autores se limitaram a citar as características da deficiência dos macros, especialmente de NPK. Mas isto não chega a ser um problema, a campo normalmente as deficiências nutricionais encontradas são de um desses três elementos.

Você pode baixar o material completo em pdf neste link.

miércoles, 9 de mayo de 2012

Encarte Técnico: Seja o doutor do seu milho - 2ª Ed.

Comentário: Esta é uma versão revisada e atualizada do artigo Seja o doutor do seu milho que foi publicada a um bom tempo e ainda segue muito atual, informações claras, precisas e objetivas. É uma ótima ferramenta para ajudar no diagnóstico nutricional da cultura e pode ser de grande utilidade aos produtores e técnicos de campo.

Abaixo a introdução do artigo:

INTRODUÇÃO
Apesar do alto potencial produtivo da cultura do
milho, evidenciado por produtividades de 10 e de
70 t/ha de grãos e forragem, respectivamente,
alcançadas no Brasil em condições experimentais e por agricultores
que adotam tecnologias adequadas, o que se observa na prática é
que sua produção é muito baixa e irregular: 2,0 a 3,0 t de grãos/ha
e 10,0 a 45,0 t de massa verde/ha.
Considera-se que a fertilidade do solo seja um dos principais
fatores responsáveis por essa baixa produtividade das áreas

Encarte Técnico: Seja o doutor da sua soja - POTAFÓS

 Comentário: Apresento uma publicação bem antiga da Potafós porém com informações ainda muito pertinentes. É um excelente artigo, informações objetivas e formato simples, mas de muita utilidade a campo, seja para técnicos, engenheiros ou produtores. Abaixo segue a introdução:

INTRODUÇÃO
De maneira semelhante ao ser humano, a soja necessita
germinar (nascer), desenvolver vegetativamente
(crescer), atingir a maturidade, florescer e produzir
muitos grãos, mas para isto precisa estar sempre bem alimentada,

lunes, 7 de mayo de 2012

Artigo: Geração de mapas multitemáticos em agricultura de precisão - EMBRAPA CERRADO, 2007



Isto sim pode-se chamar Agricultura de Precisão (AP)!

 A AP vai muito além de fazer amostragens de solo georreferenciadas, fazer uma recomendação sem muitos critérios como: tipo de solo, textura,localização, histórico, etc. Um bom exemplo da compexidade

domingo, 6 de mayo de 2012

Vídeo: Consorcio de milho safrinha com braquiária ruziziensis - Um ótimo exemplo no Paraguay - EXCLUSIVO



Comentário: Um belo exemplo da condução de uma área do milho safrinha em consorcio com a braquiária ruziziensis (Sistema Santa Fe) em Troncal 4, no Paraguai. Este sistema busca quebrar em parte a sucessão de culturas, aproveitando o intervalo pós-colheita do milho para "formar palhada" em cobertura, melhorando os atributos químicos e físicos do solo, e assim ajudar a viabilizar a sustentabilidade da nossa agricultura...

Por: Agro Paraguay